© Delcy Canalles

Senhor,

eu agradeço a vida

que  me deste

e a riqueza interior

que  trago em mim.

Sem a visão,

Senhor,

Tu me fizeste

e eu agradeço a vida,

mesmo, assim !

Apesar desta eterna

escuridão,

eu posso ouvir,

posso falar

e andar...

E nada há melhor

que um coração,

capaz de amar,

sentir e palpitar!

Senhor,

esta cegueira

que carrego

é física,

é, apenas, aparente,

pois,Tu, desenvolveste

os meus sentidos,

e eu posso ver

de forma diferente!

Há pessoas que não têm

tanta riqueza,

embora possam tudo

enxergar,

pois não vêem, como eu,

essa  beleza,

que a natureza

está a lhes mostrar!

Elas são cegas,

todos nós sabemos,

pois cego

é todo o ser

que não quer ver.

E, nós, Senhor,

chamados cegos,

vemos

e te louvamos       

para  agradecer!

Autora: Delcy Canalles

(Direitos autorais reservados)

Envie esta página, Clicando aqui!

Voltar para o Oceano:

Voltar para o Porto:

Voltar para o Porto dos Sonhos e das Poesias

 

Porto dos Sonhos e das Poesias

Copyright © Sarah Rodrigues - 2004 - Belém - Pará - Brasil.

Todos os direitos reservados / All Rights Reserved.

ao site Porto dos Sonhos e das Poesias

e sua autora: Sarah Rodrigues.

Webmaster & Designer: Lisiê Silva